Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2022

Brasil tem número recorde de eleitores aptos a votar em 2022

Imagem
O  Tribunal Superior Eleitoral  divulgou no último dia 15/08  quem são os brasileiros que têm o direito de votar em outubro . Nunca tantas pessoas estiveram aptas a votar no Brasil. São 156.454.011 eleitores.  Na comparação feita pelo TSE em relação à última eleição presidencial são 9,1 milhões a mais do que em 2018 . Crescimento acima de 6%. O eleitorado feminino aumentou ainda mais . Em 2018, eram 77,3 milhões eleitoras. Agora, são 82,3 milhões, significa que as mulheres são maioria do eleitorado brasileiro: 52,65%. Os homens são pouco mais 74.044.065 eleitores.  Houve uma leve queda na participação dos homens no total do eleitorado : de 47,45% para 47,33%. Trinta e seis mil pessoas preferiram não declarar o sexo Este ano, milhares de jovens procuraram a Justiça Eleitoral para tirar o título pela primeira vez : 2,1 milhões de jovens de dezesseis e dezessete anos, que não são obrigados a votar, garantiram o direito de ir às urnas. O número de eleitores com 16 anos mais do que

Número de brasileiros com fome dispara e atinge 33,1 milhões, diz pesquisa

Imagem
  O número de pessoas em insegurança alimentar grave no Brasil —ou seja, passando fome— quase duplicou em menos de dois anos. Segundo a pesquisa Vigisan (Inquérito Nacional Sobre Segurança Alimentar no Contexto da Pandemia Covid-19 no Brasil), divulgada hoje (8), 33,1 milhões de brasileiros se encontram nessa situação (15,5% da população). O levantamento foi realizado pela Penssan (Rede Brasileira de Pesquisa em Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional), que envolve seis entidades parceiras. Em 2020, quando foi realizada a primeira pesquisa deste tipo, eram 19 milhões de pessoas com fome no Brasil (9,1% da população). Existem pesquisas feitas com a mesma metodologia a partir de 2004, mas pelo IBGE —que desde 2018 não realizou mais o levantamento— o que impossibilita a comparação. O novo inquérito foi conduzido pelo instituto Vox Populi entre novembro de 2021 e abril de 2022, com visita a 12.745 domicílios de 577 municípios nos 26 estados e no Distrito Federal. Situação pio

Uma conversa sobre as Áfricas: diálogo do professor Juvenal de Carvalho com estudantes do CEPES.

Imagem
  Na última quinta-feira (21/07), aconteceu um diálogo entre o professor de História da África da UFRB, Dr. Juvenal de Carvalho e os estudantes do primeiro ano (DM, EM e Fluxo 1/2 ) do Ensino Médio, do Colégio Estadual Professor Edgard Santos (CEPES), acerca do livro – “Uma conversa sobre as África ”, de autoria do mencionado professor, sendo a atividade coordena pelo professor de história Luís Carlos Borges. A atividade aconteceu na Câmara de Vereadores de Governador Mangabeira, objetivando refletir acerca da importância da História e Cultura do continente africano para a história da humanidade, bem como as relações desse continente com o Brasil. O citado livro, foi publicado em 2012 (Martins e Martins), contendo 57 páginas e consiste em um diálogo entre um velho (seu Didi) e um jovem (Nascimento), acerca de vários aspectos da história, cultura e geografia do continente africano, visando, também a desconstrução de estereótipos e ideias erradas inventadas ao longo do tempo acerca

Lembrar Luiza Bairros é reafirmar a relevância das lutas por democracia

Imagem
  Luiza Bairros foi uma intelectual ativista que teve muito o que dizer e disse. Mais do que isso, destacou-se por transformar em ações sonhos de justiça e liberdade compartilhados entre pessoas irmanadas na luta contra o racismo e o sexismo dentro e fora do Brasil. Luiza nasceu negra em Porto Alegre (RS) em 27 de março de 1953 e ali se tornou uma bem-lembrada na terça-feira de 12 de julho de 2016. Entre uma data e outra, viveu a maior parte de sua história na cidade de Salvador (BA) até mesmo quando não estava lá. Há seis anos, quando o Brasil vivenciava a construção do golpe que retiraria Dilma Rousseff da Presidência, militantes de todo o país se dirigiram à Assembleia Legislativa da capital gaúcha para reverenciar a vida de uma de nossas maiores. Naquele momento, eu me questionava: quais condições as próximas gerações terão para dimensionar a relevância histórica de uma mulher como Luiza Bairros? Nos telejornais, obituários ligeiros destacavam o fato de ela ter sido ministra da

Irmandade da Boa Morte recusa ser tema de enredo de escola de samba carioca

Imagem
A Irmandade de Nossa Senhora Boa Morte recusou, em carta aberta, ser o tema do enredo da escola de samba Unidos de Padre Miguel para o carnaval de 2023. A confraria bissecular tem sede na cidade de Cachoeira, no recôncavo baiano.  A instituição, formada por mulheres negras descendentes de escravizados, afirmou que a escola de samba não as contatou para pedir permissão ou, ao menos, entender sua história. "Falta de preocupação, responsabilidade e até respeito", escrevem sobre o vídeo divulgado pela Unidos de Padre Miguel, com comemorações que divergem das manifestações tradicionais da Boa Morte. Há uma semana, a escola de samba publicou vídeo no Instagram seguido da legenda: "“Ave Maria Olorum – A Corte da Boa Morte” é o enredo que levaremos para a Marquês de Sapucaí, em 2023, em busca do nosso tão sonhado Título!!!". "Não sabemos como nossa história será contada se nada nos foi perguntado, e sem a devida proteção as nossas tradições não há possibilidade de cons

Celina Guimarães: a história da primeira brasileira a votar

Imagem
  Há exatos 50 anos, em 11 de julho de 1972, morria uma pioneira: a professora potiguar que entrou para a história como a primeira eleitora mulher registrada a votar no país. Mas não foi só pela participação nas urnas que Celina Guimarães Viana (1890-1972) demonstrava ser uma cidadã à frente do seu tempo. "Ela exerceu protagonismo ativista em seu trabalho, sendo uma professora que, naquele início de século, praticava uma educação progressista", comenta a socióloga e cientista política Mayra Goulart, professora na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Além disso, ela atuou como juíza de futebol entre 1917 e 1919 — muito possivelmente, foi a primeira mulher brasileira a apitar jogos, embora não haja registro oficial. A luta pelo voto O protagonismo de Viana no que tange à participação feminina no processo político brasileiro não pode ser elencado como um fator isolado. "Não foi uma conquista individual, mas resultado de estratégia, articulação política e a

Negros são a maioria das vítimas de crimes violentos no Brasil, mostra levantamento

Imagem
A  violência racial  continua sendo um grave problema no país, indica o recém-divulgado 16° Anuário Brasileiro de Segurança Pública. Os dados mostram que  pessoas negras  ainda são a maioria das vítimas de uma série de crimes violentos. Entre as mortes violentas intencionais —categoria que reúne homicídio doloso, latrocínio, lesão corporal seguida de morte e mortes por intervenção policial—, 78% foram de negros e 21,7% de brancos. No Brasil, 56% da  população é negra , segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). No caso das mortes pela polícia, a diferença é ainda maior: 84% dos alvos são negros. Em 2021, este índice apresentou queda de 31% entre a população branca, mas cresceu 5,8% entre os negros, em comparação ao ano anterior. Entre os próprios policiais civis e militares que são alvo de mortes violentas, a maioria, 67,7%, também é negra. Já entre as vítimas de feminicídio, 62% são negras e 37,5% são brancas. Outro dado alarmante é o da evolução da popu