Postagens

Mostrando postagens de 2017

Origem do Natal

Imagem
O  Natal  é uma festa que comemora o  nascimento de Jesus  entre os homens. Esta homenagem ao Menino Jesus é, ao lado da Páscoa, a cerimônia mais respeitável do calendário cristão. Este evento desperta entre os cristãos do mundo todo sentimentos de solidariedade e fraternidade, instaura-se no Planeta um clima de amor e união. Apesar de hoje estar subvertida pelo consumismo voraz, sufocada pelo materialismo vigente, esta festa preserva um significado especial, como se realmente Jesus renascesse entre nós. Mesmo os que não acreditam na vinda do Messias se deixam contagiar pela atmosfera reinante na Terra. A palavra Natal vem do latim ‘natális’, com origem no verbo ‘nascor, nascéris, natus sum, nasci’, denotando nascer, ser inserido no mundo. Os cristãos primitivos tinham o hábito de cultivar cada passagem da vida de Jesus, especialmente os que estão ligados à Paixão e à Morte na Cruz. Mas, curiosamente, naquela época não se comemorava o aniversário de ninguém, portanto não se consid

A Origem do Papai Noel

Imagem
O mito do bom velhinho foi inspirado em São Nicolau, um bispo católico que viveu no século 4 na cidade de Mira, atual Turquia. “Ele ficou conhecido em todo o Oriente por sua bondade e pela atenção com as crianças”, afirma o frei Luiz Carlos Susin, professor de teologia da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS). Diz a lenda que Nicolau presenteava as crianças no dia de seu aniversário, em 6 de dezembro. Nos séculos seguintes, o mito se espalhou pela Europa e a data da entrega de presentes acabou se confundindo com o nascimento de Cristo. “Quando a história chegou à Alemanha, no século 19, o velhinho ganhou roupas de inverno, renas, um trenó de neve e uma nova casa: o Pólo Norte”, afirma Luiz. Nessa época, Noel ainda era representado como um homem alto e magro com roupas que variavam de cor – dependendo do relato, elas eram azuis, amarelas, verdes ou vermelhas. A silhueta rechonchuda, o rosto barbudo e os trajes vermelhos que conhecemos hoje apareceram pela

CEPES, realiza Projeto Consciência Negra acerca dos Negros e as Negras nas Tecnologias da Informação e Comunicação

Imagem
No dia 29/11/2017, O Colégio Estadual Professor Edgard Santos - CEPES, localizado na cidade de Governador Mangabeira - Bahia, realizou a culminância do Projeto Consciência Negra, com a temática: Os Negros e nas Negras nas Tecnologias da Informação e Comunicação (TICs): dos estereótipos a valorização, como os subtemas que discutiam a negação e a valorização dos negros e negas na televisão, cinema, internet e fotografia. O Projeto foi dividido em três etapas: primeira - realização de seminários acerca da temática específica de cada série; segunda - a produção artística e a terceira - apresentações das produções artísticas (culminância). Durante a culminância os alunos apresentaram suas produções artísticas acerca da temática em foco, utilizando instrumentos lúdicos como a música, dança, poesias, peças teatrais e outros, além do desfile da beleza afro-brasileira com um casal representando cada sala de aula. A culminância do mencionado projeto,

CEPES, Culminância do Projeto Consciência Negra 2017 no Noturno

Imagem
No dia 21/11/2017, aconteceu a culminância do Projeto Consciência Negra nas turmas do noturno do Colégio Estadual Professor Edgard Santos - CEPES. A atividade foi realizada no anexo da unidade de ensino, que funciona no prédio do Centro Educacional Professor Agnaldo Viana Pereira - CEPAVP, localizado na comunidade de Quixabeira, com turmas da EJA- Educação de Jovens e Adultos. A atividade foi organizada através de uma integração entre as turmas da EJA da sede e do anexo, além da parceria com os alunos, professores, direção e funcionários da EJA do CEPAV. Na oportunidade foram apresentados através de cartazes e slides as pesquisas realizadas pelos estudantes acerca do tema do projeto: Os Negros e as Negras nas Tecnologias da Informação e Comunicação (TICs): dos estereótipos a valorização, sendo o subtema das turmas da EJA: Os Negros e as Negras na Fotografia (história, estética e moda afro-brasileira, evidência e produção de fotos dos alunos das turmas). Ainda

Palestra no Colégio Estadual José Bonifácio sobre o empoderamento de negros e negras

Imagem
No dia 24/11/2017, durante a culminância do projeto Consciência Negra 2017 do Colégio Estadual José Bonifácio - CEJB, o professor Borges ministrou uma palestra acerca da temática do mencionado projeto - Empoderamento de Homens e Mulheres Negros/as para os alunos do noturno. Na oportunidade, Borges enfatizou a importância do dia da Consciência Negra, bem como, elucidou a ideia de empoderamento a partir dos exemplos de negros e negras na história do Brasil, como Zumi, Dandara, Maria Filipa, Luiz Gama, Abdias do Nascimento, Carolina Maria de Jesus, Milton Gonçalves, Ruth de Souza, Lázaro Ramos, Domingas da Paixão, Jucineide Conceição e outros/as. Após a palestra, os estudantes do CEJB realizaram belíssimas apresentações acerca da temática em foco, ressaltando que no dia anterior aconteceu o tradicional Recital de Poesia dessa unidade de ensino, coordenado pelo competente professor Moacir Aragão,além de apresentações dos alunos dos turnos matutino e vespertino. "

Dia da Consciência Negra: origem e importância

Imagem
POR QUE DIA DA CONSCIÊNCIA NEGRA? A comemoração do dia 20 de novembro como data negra foi lançada nacionalmente em 1971 pelo Grupo Palmares, de Porto Alegre.  A princípio em contestação a ideia do 13 de maio, abolição formal da escravatura. O treze de maio não satisfazia, não havia por que comemorá-lo.  A abolição só estava no papel, a lei não determinara medidas concretas, práticas, palpáveis em favor do negro. Em 20 de novembro de 1978 o Movimento Negro Unificado (MNU), escolheu a figura de Zumbi como símbolo de luta dos negros contra a opressão e a data de 20 de novembro como dia nacional da Consciência Negra. Palmares foi uma passagem marcante na história do negro no Brasil, um século de liberdade e luta contra o escravismo. Em 2003, através da lei 10.639, o presidente Lula oficializou a data 20 de novembro como o dia nacional da Consciência Negra e Zumbi foi elevado a categoria de Herói Nacional. A lei 10.639/03, também estabeleceu a obrigatoriedade do ensino

PALAVRAS DE ORIGEM AFRICANA EM NOSSO VOCABULÁRIO

Imagem
A língua é viva e se move entre cidades, estados, países e continentes. Se move de dentro para fora, pelas bordas, no meio de um rio. Transforma dor em carinho. Tem cor, tem história. Hoje o Brasil é o país com mais descendentes africanos fora da África – 54% da população é afro-descendente, segundo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). As religiões africanas, por sua vez, foram fundamentais para a perpetuação linguística de diferentes povos. Isso porque o conhecimento dos termos africanos é essencial para integrar-se nessa comunidade, vivenciar seus rituais e se conectar com a própria identidade e ancestralidade. Confira agora algumas das centenas de contribuições africanas para a língua portuguesa e para a cultura brasileira: Dengo Segundo os dicionários, a palavra significa “lamentação infantil”, “manha”, “meiguice”. Contudo, a palavra de origem banta (atualmente Congo, Angola e Moçambique) e língua quicongo tem um sentido mais profundo e ancestral: