terça-feira, 24 de janeiro de 2017

A EXTINÇÃO DA SEPROMI NO MUNICÍPIO DE GOVERNADOR MANGABEIRA

Instalada em 27 de novembro de 2011, no governo da então prefeita Domingas Souza da Paixão, a Secretaria de Promoção da Igualdade – SEPROMI, foi EXTINTA com a aprovação da reforma administrativa da nova gestão municipal (PP), pela maioria dos Vereadores em Sessão Extraordinária no dia 23/01/2017 na Câmara de Vereadores de Governador Mangabeira. Com a mencionada reforma, a estrutura administrativa da SEPROMI foi incorporada por duas secretarias: Meio Ambiente e Juventude e Assistência Social, Igualdade Racial e Esportes, fragmentando assim as políticas públicas de promoção e reparação racial, gênero e juventude até então desenvolvidas pela SEPROMI.
"Compreendemos o ato de extinção da SEPROMI como um retrocesso e um grande equivoco, pois ao longo de sua existência essa secretaria desenvolveu de forma estruturada e democrática ações valiosíssimas voltadas para as políticas públicas de reparação racial, juventude e gênero. Basta lembrar que Governador Mangabeira foi o primeiro município da Bahia a aderir ao Sistema Nacional de Promoção da Igualdade Racial - SINAPIR, conseguiu desenvolver múltiplas ações para a implementação da lei 10.639/2003 nas escolas municipais (concursos de redação, seminários, palestras, distribuição de livros, curso de especialização para professores e etc.). Além disso, foram executadas outras importantes ações como: cursos e palestras de prevenção às drogas, projeto juventude em ação, palestras sobre saúde da mulher, troféu Carolina Maria de Jesus, cursos de qualificação profissional, atendimento jurídico, apoio as diversas ações das associações, escolas, grupos de jovens nas áreas de reparação racial, gênero e juventude, além de apoiar a Câmara de Vereadores para a criação do feriado municipal de 20 de novembro e a entrega do troféu Zumbi dos Palmares, bem como, realizou em parceria com a FAMAM, a publicação do livro: 50 anos de Governador Mangabeira - Perspectivas Históricas e Sociais.
Vale ressaltar que as ações desenvolvidas pela SEPROMI, foram tão valiosas, que muitos estudantes da UFRB, UFBA, FAMAM, UNOPAR e UNEB as utilizaram em pesquisas, principalmente para elaboração de dissertação, monografias, artigos, seminários, oficinas, trabalhos e outros. Não esquecendo da constante presença dos estudantes secundaristas das escolas municipais, estaduais e federal na sede da SEPROMI para realizarem pesquisas acerca de temas como reparação racial, juventude e gênero. Também, recentemente fomos convidados pela secretaria de Políticas Especiais de Cruz das Almas para dialogar acerca dessas experiências exitosas desenvolvidas em nosso município," salienta o professor Borges, ex-secretário da SEPROMI.   
Compartilhe : :

0 comentários:

Postar um comentário

 

Professor Borges Todos os direitos reservados © 2017 Ulisses D