Olimpíada de Tóquio 2021: mulheres brasileiras conquistam melhor resultado da história

 


As atletas brasileiras brilharam em Tóquio, fechando os Jogos com o melhor desempenho até agora em todas as Olimpíadas de que participaram. Elas subiram ao pódio em Tóquio nove vezes, ante cinco vezes no Rio, em 2016. O maior número até agora havia sido em Pequim, nos jogos de 2008, quando levaram sete medalhas para casa.


E também levaram a maior quantidade de medalhas de ouro para casa: três.

A ginasta Rebeca Andrade, de 22 anos, levou a medalha de ouro na disputa de salto. Martine Grael, de 30 anos, e Kahena Kunze, também de 30, conquistaram o bicampeonato olímpico na vela. A nadadora Ana Marcela Cunha, de 29 anos, finalmente colocou a medalha olímpica de ouro ao lado das várias medalhas de campeonatos mundiais que já tinha.

No Rio (2016), Londres (2012) e Pequim (2008), as atletas mulheres haviam conquistado sempre duas medalhas de ouro. Em Pequim, com Mauren Maggi no salto e o vôlei feminino, foram mais ouros que os homens, que levaram apenas um, com o nadador Cesar Cielo.

Em Atenas (2004) e Sidney (2000), as mulheres não viram uma medalha dourada. E em Atlanta (1996), primeira vez que subiram ao pódio, levaram uma medalha de ouro - foi no vôlei de praia feminino, com Jackie Silva e Sandra Pires.

O desempenho das mulheres brasileiras não foi excelente só em números absolutos.

Em relação ao total de ouros que o Brasil leva para casa, as mulheres também se saíram muito bem: 3 das 7 medalhas douradas obtidas pelo Brasil em Tóquio.

E se considerarmos a proporção entre o total de medalhas que o Brasil leva para casa e o total amealhado por mulheres, o desempenho delas também foi o melhor até agora.

Das 21 medalhas com as quais o Brasil volta para casa, 9 foram conquistadas por mulheres ou equipes de mulheres. Esse número representa 41% do total.

As novas modalidades, como surfe e skate, engordaram o número total de medalhas que o Brasil conquistou. E Rayssa Leal, a skatista de apenas 13 anos, contribuiu para o ótimo desempenho das mulheres, subindo ao pódio em segundo lugar.

Rebeca Andrade levou também uma medalha de prata para casa. Luisa Stefani, de 23 anos, e Laura Pigossi, de 27 anos, fizeram história no tênis brasileiro olímpico, conquistando uma medalha de bronze inédita para o Brasil.

Mayra Aguiar, de 30 anos, também conquistou o bronze no judô, tornando-se a primeira brasileira a conquistar três medalhas olímpicas em um esporte individual.

Perto do fim da Olimpíada, a boxeadora Bia Ferreira se tornou a primeira brasileira a chegar a uma final da modalidade, obtendo uma medalha de prata. A seleção feminina de vôlei também ganhou uma prata, ao ser derrotada pela seleção americana na final.

Fonte: https://www.bbc.com/portuguese/brasil-58116702. Acesso em 08/08/2021

 

Comentários