381 FAMÍLIAS DE GOVERNADOR MANGABEIRA, SERÃO BENEFICIADAS COM A BOLSA PERMANÊNCIA ESTUDANTIL DO GOVERNO DO ESTADO


De acordo aos dados filtrados pela Secretaria de Educação do Estado da Bahia (SEC), o município de Governador Mangabeira, localizado no Recôncavo baiano, terá 381 famílias contempladas com o programa Bolsa Permanência do governo estadual, famílias essas que seus filhos estão matriculados no Colégio Estadual Professor Edgard Santos – CEPES.

“A iniciativa faz parte do programa Estado Solidário, do Governo do Estado, e concederá R$ 150 para as famílias dos estudantes em situação de vulnerabilidade socioeconômica, cadastradas no Cadastro Único (CaDÚnico). A Bolsa Presença visa promover a permanência dos alunos na escola, fortalecer a aprendizagem e estreitar a relação com a escola, durante este período de pandemia do novo Coronavírus” (http://estudantes.educacao.ba.gov.br/noticias/sec-disponibiliza-link-para-consulta-das-familias-de-estudantes-com-direito-aos-r-150-da-bo. Acesso em 23/04/2021). No caso do município de Governador Mangabeira, serão injetados mais 57 mil reais por mês no comércio local, durante a vigência do citado benefício.

Além do Bolsa Permanência, o governo já efetuou o pagamento de 5 parcelas do auxílio alimentação, no valor de R$ 55,00 a cada estudante matriculado na rede estadual de ensino, quantia destina exclusivamente para a aquisição de alimentos. Também, cerca de 52 mil estudantes da rede, serão beneficiados com a Bolsa do Programa Mais Estudos, no valor de R$ 100,00, para o desenvolvimento de atividades didáticas como monitores nas turmas que estudam, visando auxiliar seus colegas no processo de aprendizagem, para tanto foi realizada uma seleção para o ingresso dos educandos no citado programa, com base nas notas de Matemática e Português. Acerca desse último benefício, foram selecionados 54 estudantes do CEPES para a atividade de monitor.

Salientado que, “o valor de R$ 150 da Bolsa Presença é por família, mas o aluno pode acumular com os demais benefícios que recebe, ou seja, os R$ 55, por parcela, do vale-alimentação estudantil e os R$ 100 se for monitor do Mais Estudo. A Bolsa Presença se soma aos outros benefícios direcionados pelo Estado aos estudantes da rede estadual de ensino: o vale-alimentação estudantil e o programa de monitoria do Mais Estudo. Juntos, os três programas representam um investimento superior a R$ 410 milhões de recursos próprios do Estado”. (http://estudantes.educacao.ba.gov.br/noticias/sec-disponibiliza-link-para-consulta-das-familias-de-estudantes-com-direito-aos-r-150-da-bo. Acesso em 23/04/2021)

Segundo informações do senhor Clóvis Ezequiel, diretor do NTE 21 (Santo Antônio de Jesus), os próximos relacionados a execução do Programa Bolsa Permanência, são os seguintes:

1. Os cartões serão entregues na própria escola, exclusivamente, ao responsável pelo estudante, conforme está no CadÚnico;

2. Os cartões são por família, independentemente do número de filhos na escola;

3. É necessário que as famílias mantenham seus filhos na escola, com frequência, mínima de 75% (mesmo no remoto), além de outras atividades, para garantir a continuidade do recebimento, até seis parcelas;

4. O cartão concede um crédito de R$ 150,00, que podem ser utilizados na compra de alimentos, medicamentos e produtos de higiene;

5. Os cartões serão entregues a partir desta segunda-feira, 26/04, nas escolas estaduais de cada município.

Comentários

Unknown disse…
Mesmo o aluno semdo de maior a mãe é responsáveol ?
Unknown disse…
Se o aluno for maior de a mãe é responsáveol?
professor borges disse…
Bom você procurar saber da direção do Colégio