A Bahia voltou a liderar a geração de empregos com carteira assinada na Região Nordeste

A Bahia voltou a liderar a geração de empregos com carteira assinada na Região Nordeste do País. No mês passado, a economia do Estado criou um total de 10.681 empregos formais, segundo informações do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgadas nesta quinta-feira, 16, pelo Ministério do Trabalho. De janeiro e a novembro, o número de vagas é recorde: já são quase 109 mil empregos celetistas contra 71.170 de 2009.
“Os números são muito animadores. Mesmo não tendo fechado ainda o ano, já superamos com larga margem de diferença o número de empregos criados em 2009”, destacou o secretário do Planejamento, Antônio Alberto Valença. O secretário afirma que a construção da Ferrovia da Integração Oeste-Leste, o Porto Sul, a Fonte Nova, os novos sistemas rodoviários, além dos projetos do setor imobiliário devem aquecer ainda mais o
mercado de trabalho nos próximos meses do Estado.
O saldo de novembro foi obtido pela diferença entre 65.676 trabalhadores admitidos e 54.995 desligados. O setor que mais expandiu os postos de trabalho em novembro foi o comércio (5.240 empregos), seguido dos
serviços (4.189 vagas) e a construção civil (2.830). Em contraposição, os setores da agropecuária e administração pública foram os que apresentaram resultados negativos (-2.014 e -27 vagas), respectivamente.
Dentre os municípios da RMS, Salvador (5.215 vagas), Camaçari (2.667 vagas), Simões Filho (557 vagas) e Dias D’Ávila (494 vagas) foram os maiores geradores de postos de trabalho com carteira de trabalho assinada em novembro de 2010. No interior do Estado, destacaram-se Feira de Santana (787 vagas), Vitória da Conquista (543 vagas), Porto Seguro (378 vagas) e Cruz das Almas (363 vagas).

Fonte: A Tarde