quarta-feira, 28 de novembro de 2018

Escola da Comunidade Quilombola de Baixa Grande, realiza atividades sobre Consciência Negra.






Entre os dias 19 a 23 de novembro de 2018, a Escola Municipal Pedro Bispo dos Anjos, localizada na comunidade remanescente de Quilombo de Baixa Grande, município de Muritiba, realizou diversas atividades em comemoração ao mês da Consciência Negra, as quais seguiram a seguinte programação:

19/11 – Roda de Conversa sobre o dia da Consciência Negra e a construção da comunidade.
20/11 – Entrevista com moradores mais velhos da comunidade.
21/11 – Desfile da Beleza Negra.
22/11- Palestra com o professor Borges, acerca do tema: Reconhecimento e Pertença como Membros de uma Comunidade Quilombola.
22/11- Culminância do Projeto da Consciência Negra.

Na sua fala, o professor Borges enfatizou aspectos como: o que é um Quilombo? A Importância do Quilombo de Palmares. O que é uma comunidade remanescente de Quilombo? Características da Comunidade de Baixa da Grande e a importância do sentimento de pertença a uma comunidade Quilombola.

Além dos estudantes do primeiro ao quinto ano, professores, funcionários, gestora e coordenadora pedagógica da mencionada unidade de ensino, estiveram presentes na palestra, dezenas de moradores da comunidade de Baixa Grande, com destaque para o mais velhos senhor Anacleto, Precidio e dona Iara, dentre os jovens, o destaque foram para os estudantes da UFRB presentes: Joilson, Carlane, Edna, Fernanda, Edcarlos e Keu, sendo que alguns deles representam o coletivo Chico Véi.

A Escola Pedro Bispo dos Anjos foi fundada em 1998, atualmente conta com 115 alunos do ensino fundamental (anos iniciais) e 15 da EJA - Educação de Jovens e Adultos, cinco professoras (Marizete da Silveira, Evanilda Barros, Juciane Barros, Helena da Conceição e Maria José Barbosa, Antônia Dionísia), além da professora Marilucia da Silva (gestora). Ao todo a instituição possui 20 funcionários.

Já a comunidade de Baixa Grande foi certificada pela Fundação Palmares com remanescente de Quilombo em 16 de maio de 2016, sendo A primeira comunidade do município de Muritiba a conseguir esse título. Dentre as ações coletivas desenvolvidas na comunidade, existem o protagonismos do Coletivo Chico Véi, fundado em 2013 e o trabalho do grupo Frutos da Terra - mulheres que fabricam e vendem diversos tipos de doces. Atualmente na comunidade possuem aproximadamente 20 jovens em Universidades e Faculdades, a maioria na UFRB.

"Agradeço a todos e a todas que participaram das nossas atividades no mês da consciência negra, discutindo temáticas relevantes para a comunidade Quilombola de Baixa Grande, também ao professor Borges pela sua fala, rica em informações e pelas ideias para a valorização das raízes da nossa comunidade, além das professoras e alunos pelas brilhantes apresentações", salientou a gestora da escola, professora Marilucia da Silva dos Santos".

Já a coordenadora pedagógica - professora Marizete da Silvieira, também parabenizou a fala do professor Borges e destacou a "importância em se refletir acerca da necessidade de apropriação da identidade afro-brasileira, além de se reconhecer enquanto membro de uma comunidade quilombola".

Por sua vez, a professora Antônia Dionísia, explicitou que as "atividades proporcionaram a possibilidade de cada morador e moradora reconhecer a importância da cultura local e membros pertencentes de uma comunidade Quilombola".

Os alunos, também se manifestaram sua satisfação em relação ao evento, quando se discutiu a necessidade de respeito ao modo de vida de cada um, a raça, religião e cultura.

"Agradeço a direção da escola Pedro Bispo dos Anjos pelo convite para participar dessa relevante atividade, através de uma conversar com os alunos, professores e a comunidade acerca de uma temática que envolve a própria comunidade Quilombola de Baixa Grande, ou seja, um reflexão acerca do pertencimento e de valorização da cultura e história local. Foi sem dúvidas um momento enriquecedor e de muita aprendizagem. Também, parabenizo aos moradores locais pela organização social, através do Coletivo Chico Véi e ao grupo Frutos da Terra, não esquecendo da auxiliar de ensino Ana Paula, a qual intermediou a minha ida a citada comunidade", mencionou o professor Borges.  
Compartilhe : :

0 comentários:

Postar um comentário

 

Professor Borges Todos os direitos reservados © 2017 Ulisses D