segunda-feira, 21 de agosto de 2017

Aluno João Victor Cruz, Representará a Escola São Luís na Etapa Nacional das Olimpíadas de Química

0 comentários




João Vitor Cruz Santos, estudante do segundo ano do ensino médio, da Escola São Luís, que está localizada na cidade de Muritiba – Bahia, participará da etapa nacional da XII Olimpíada Brasileira de Química (OBQ), que acontecerá dia 26 de agosto em Salvador.

A participação de João Victor, está associada à sua colocação em 23º lugar na etapa estadual, a qual lhe propiciou a medalha de bronze. Ao todo foram convocados 48 estudantes da Bahia para participarem da etapa nacional da OBQ, sendo que da região do Recôncavo Baiano, a Escola São Luís é a única a enviar um aluno para participar dessa fase.

João Victor, 16 anos, natural de São Félix, filho de Kátia da Cruz Santos e Benedito Conceição dos Santos, é um estudante muito aplicado e inteligente. Postura humildes e livre de vaidades, além do gosto pelo estudo, possui talento musical, que se revela na Filarmônica de São Félix, onde encanta a todos e todas com as notas de clarinete.

Já a Escola São Luís, foi fundada em 09 de março de 1965 (dia do nascimento do santo São Luís), pela sua atual diretora Amabília Oliveira de Oliveira (Professora Bilinha). Até 1998 funcionava apenas com o ensino fundamental das séries iniciais, quando instalou as séries do 6º ao 9º ano. Em 2002 implementou o ensino médio. Atualmente, além de Muritiba, atende estudantes das cidades circunvizinhas como Cachoeira, São Félix, Maragojipe e Governador Mangabeira, do ensino infantil ao médio, se destacando na aprovação de muitos estudantes para as principais Universidades e Faculdades da Bahia, muito em função da qualidade do seu método de ensino, bem como, da capacidade do corpo docente e a dedicação dos seus estudantes.

Vale salientar que o desempenho do aluno João Victor na OBQ, deve-se, também as orientações através das aulas desenvolvidas pelo excelente professor de Química da unidade de ensino – Jessé Moura.
“Parabenizo a João Victor por essa relevante vitória em sua vida, demonstrando o quanto o estudo é representativo na vida dos jovens, bem como, a todo corpo docente da escola São Luís pelo respeitado e qualificado método de ensino, em especial a nossa diretora - professora Bilinha e ao competente professor de Química – Jessé Moura. Que o exemplo de João Victor, possa servir de exemplo para outros estudantes de nossa região”, salientou professor Borges, que leciona a disciplina de história no ensino médio na Escola São Luís.
Continue lendo ...

terça-feira, 15 de agosto de 2017

Realização dos Projetos Estruturantes (FACE, DANCE, TAL e AVE) do Colégio Professor Edgard Santos

0 comentários







Na última quinta-feira (10/08/2017), o Colégio Estadual Professor Edgard Santos – CEPES, localizado na cidade de Governador Mangabeira, realizou as etapas 2017 dos projetos estruturantes propostos pela Secretaria Estadual de Educação. FACE – Festival Anual da Canção Estudantil, DANCE – Dança Estudante; Tempo de Arte Literária – TAL e Artes Visuais Estudantis - AVE.

As apresentações tiveram elevado grau qualidade, onde os estudantes demonstraram suas habilidades e competências nas áreas da música, dança, poesia e arte. O evento foi coordenado pela área de linguagens e artes do CEPES, com o apoio dos professores(as) das outras áreas, a direção e funcionários(as).

Veja os três primeiros colocados de cada projeto.


FACE
1º- Jonatas dos Santos Rozeno – 3º BM
Música: Toma Cuidado
2º- Elyabe Araujo e Ananda Nascimento – 1º AM
Música: Resistência Afro
3º- Jeiel de Jesus Guedes e Maria Clara Hupp – 3AV
Música: Rastros da Opressão

TAL
1º- Maria de Lourdes Lima e Carine de Jesus – 3AV
Poesia: Sociedade do Capital
2º- Ana Paula dos Santos – 1AM
Crônica: O lugar onde vivo
3º- Tatiane Rocha e Tailane da Cruz 2º BM e 3ºBM
Poesia: Brasil Corrupto.

AVE
1º- Taiane Nunes dos Santos – 1AV
Titulo: Donos do Tempo?
2º Michelly Oliveira da Rocha – 2BM
Titulo: Sentimentos em Cores
3º Débora Santos e Santos – 3º AV
Titulo: Depressão

DANCE
1º- This Blacks
Mel Elisabeth – 1CM
Tifany Silva – 1EM
Allan Lucas – 1BV
Coreografia: Styler Work
2º - One, Two Dance
Jamile Alves – 1BV
Allan Lucas – 1BV
Coreografia: Fit Cia
3º The Mix
Adeilson Silva – 3AV
Carlos Arthur – 3AV
Bianca Moreira – 3AV
Andreza Carine – 3AV
Coreografia: Nosso Swing

Parabéns aos vencedores e vencedoras de cada projeto, bem como, a todos os estudantes pela brilhante participação e aos professores, professoras, direção e funcionários do CEPES pela organização do evento.
Continue lendo ...

quarta-feira, 9 de agosto de 2017

Atividade dos estudantes do Colégio José Bonifácio sobre violência contra a mulher, é matéria da Revista Carta Capital

0 comentários


Uma atividade dos estudantes do Colégio Estadual José Bonifácio, localizado cidade de Governador Mangabeira - Bahia, acerca da violência contra mulher, especificamente a Lei Maria da Penha,  se transformou em uma matéria da revista Carta Capital, na secção - Carta Educação. A atividade foi coordenada pelo professor de língua portuguesa Moacir Aragão, durante a feira de ciência de 2016. Veja abaixo o texto na integra da reportagem.

No Colégio Estadual José Bonifácio, localizado em Governador Mangabeira, na Bahia, é comum que os alunos busquem temas de seu interesse e um professor que possa apoiá-los no seu desenvolvimento. Uma das alunas do Ensino Médio levou ao professor de Língua Portuguesa, Moacir da Silva Aragão, o desejo de conhecer a Lei Maria da Penha.

Além de separar materiais para leitura e discussão, o docente sugeriu à estudante e seu grupo uma investigação local sobre o tema da violência contra a mulher. As estudantes selecionaram uma rua do município de 20 mil habitantes para descobrir se as mulheres dali já tinham sofrido algum tipo de violência de seus companheiros.

A turma elaborou questionários de pesquisa e foi a campo para aplicá-los, sendo possível conhecer a realidade de 40 mulheres. Delas, 12 já tinham sofrido violência.


As estudantes tabularam os dados com o apoio do professor e fizeram um gráfico e um banner para alertar toda a escola sobre a incidência da violência em uma única rua do município. As alunas também pesquisaram sobre a história de Maria da Penha.

“É papel da escola orientar, agora, acredito que ainda é possível buscar articulação junto a outros órgãos para que tragamos mais essa temática para dentro das unidades”, afirma Moacir.


Fonte:http://www.cartaeducacao.com.br/reportagens/5-escolas-combatem-violencia-contra-as-mulheres/
Continue lendo ...
 

Professor Borges Todos os direitos reservados © 2017 Ulisses D