sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Quantidade de linhas de celular no Brasil é maior do que população

O número de linhas de telefone celular no Brasil superou o de habitantes. Status, necessidade, mania? Seja qual for o motivo, ele está na mão.
Depois da privatização do setor, em 1998, o número de linhas de telefones móveis saltou de 7,4 milhões para mais de 194 milhões. Ultrapassou o número de habitantes.
O número mais impressionante é o do Distrito Federal. Lá, tem quase dois aparelhos por habitante - é o maior índice do país. Depois vem São Paulo (1,18), Mato Grosso do Sul (1,14) e Rio de Janeiro (1,11). Será um exagero?
Um setor totalmente privado e sujeito à concorrência. Sete operadoras no páreo, o consumidor saiu ganhando.
Para o presidente da Anatel, Ronaldo Sardenberg, a regulação da telefonia móvel contribuiu, mas o aumento do poder aquisitivo foi fundamental para a multiplicação dos celulares no país.
“A classe C identificou no celular não apenas um meio de comunicação entre famílias, mas também um instrumento de trabalho, um instrumento para alcançar clientelas”, esclareceu Ronaldo Sardenberg.
Um mundo de comunicação na palma da mão. “Tira foto, faço meus videozinhos”, diverte-se uma gari.
Do total de celulares habilitados no Brasil, mais de 80% são do tipo pré-pago.

Fonte: JN
Compartilhe : :

0 comentários:

Postar um comentário

 

Professor Borges Todos os direitos reservados © 2017 Ulisses D