Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2022

Negros são discriminados na Ucrânia e impedidos de entrar na Polônia

Imagem
  Pessoas negras que moram na Ucrânia estão sofrendo discriminação por parte das Forças Armadas do país e da Polônia, para onde grande parte dos refugiados da guerra conta a Rússia estão fugindo. Segundo o Africa Facts Zone, corroborado por um vídeo, africanos são impedidos de embarcarem nos ônibus com destino à Polônia, tendo de dar prioridade a cidadãos ucranianos.  Correspondente da BBC, Stephanie Hegarty compartilhou um relato de uma estudante de medicina nigeriana que está na fronteira entre a Polônia e Ucrânia: “me disse que está esperando há 7 horas para atravessar. Ela diz que os guardas de fronteira estão parando os negros e mandando-os para o final da fila, dizendo que eles têm que deixar os ‘ucranianos’ atravessarem primeiro”. Ainda de acordo com Hegarty, as forças polonesas negam discriminação: “o porta-voz da força de fronteira polonesa me disse que a Polônia está permitindo que qualquer pessoa que chegue à fronteira da Ucrânia entre na Polônia”. Pelo Twitter, a jo

Novo relatório do IPCC alerta que ações urgentes são necessárias para lidar com riscos das mudanças climáticas

Imagem
  Em um relatório publicado nesta segunda-feira (28), o Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas ( IPCC ) da  ONU  alerta que ações urgentes são necessárias para lidar com os riscos trazidos pelas mudanças climáticas. O documento alerta que, para evitar a perda crescente de vidas, biodiversidade e infraestrutura,  é necessária uma ação ambiciosa e acelerada  para se adaptar às mudanças climáticas, com cortes rápidos em emissões de gases de efeitos estufa. "Este relatório é um alerta terrível sobre as consequências da inação”, declarou Hoesung Lee, presidente do  IPCC . O relatório também pontua que, até agora, o progresso nessa adaptação é desigual e ainda há lacunas entre as medidas adotadas e as que são necessárias para lidar com os riscos das mudanças no clima. “Isso mostra que a mudança climática é uma ameaça grave e crescente ao nosso bem-estar e a um planeta saudável. Nossas ações hoje moldarão como as pessoas se adaptam e [como] a natureza responde aos cr

Rússia invade Ucrânia: 10 questões para entender a crise

Imagem
  A Ucrânia foi invadida no dia 24 de fevereiro por comboios russos chegando de todas as direções. Desde então, há relatos de ataques à infraestrutura militar ucraniana em todo o país. Após meses negando qualquer intenção de atacar seu vizinho, o presidente Vladimir Putin ordenou o ataque militar em larga escala e adentrou as fronteiras ucranianas por terra, mar e ar. À medida em que o número de mortos aumenta, Putin é acusado de colocar em risco a paz no continente europeu. A seguir, a BBC News Brasil reuniu os principais tópicos necessários para entender o conflito e as perguntas que ainda precisam ser respondidas nos próximos dias. 1. Quais as justificativas da Rússia para invadir a Ucrânia? Vladimir Putin  anunciou uma "operação militar" na região de Donbas , no leste da Ucrânia, em um pronunciamento televisionado na manhã do dia 24 de fevereiro. O presidente russo disse que estava intervindo como um ato de legítima defesa. Segundo ele, a Rússia não queria ocu

Realização de sonho: Aprovada em 1° lugar em medicina na Ufba olha para o futuro e pede mais incentivo em pesquisas nas universidades

Imagem
  O primeiro passo para a realização do sonho de Keyla Jesus Sacramento já foi dado. A estudante de 19 anos foi aprovada em 1° lugar no curso de medicina da Universidade Federal da Bahia (Ufba). “PARECE SURREAL, ESTÁ TODO MUNDO [FAMÍLIA E AMIGOS] ASSIMILANDO O QUE ESTÁ ACONTECENDO, PORQUE VOU SER A PRIMEIRA MÉDICA DA MINHA FAMÍLIA”, DIZ Moradora de Salvador, Keyla concluiu o ensino médio em 2020 e se preparou durante um ano, em um curso pré-vestibular, até alcançar o objetivo dela. “É UMA RESPONSABILIDADE MUITO GRANDE, É UM PESO MUITO GRANDE, MAS EU ESTOU TÃO FELIZ DE, FINALMENTE, ESTÁ OCUPANDO ESSE ESPAÇO” “Eu vou viver esse sonho, que eu trabalhei tanto, estudei tanto para entrar e vou levar a minha vida em caminhos de construção para uma vida melhor”, destaca. Keyla pretende fazer a medicina clínica e conhecer a área de cirurgias cardiovasculares, além de ser uma médica pesquisadora com foco na saúde da  população negra  e na crise da  violência obstétrica , principalmente

90 anos do sufrágio feminino no Brasil: 4 ícones da longa luta das mulheres pelo direito ao voto

Imagem
  Estudar, trabalhar, votar, divorciar-se. As brasileiras do começo do século 19 não tinham nenhum desses direitos. Até 1830, pra se ter ideia, a lei permitia que os maridos castigassem fisicamente as esposas, uma herança das Ordenações Filipinas, um conjunto de leis de origem espanhola adotada por Portugal e implantada no Brasil colônia. Até 1962, as mulheres casadas precisavam de autorização formal dos maridos para trabalhar - o Código Civil de 1916 via a mulher como incapaz para realizar certas atividades. Nas escolas, até 1854 as meninas aprendiam corte, costura e outras "prendas domésticas", enquanto aos meninos se ensinava ciências, geometria e operações mais avançadas de matemática. Depois que o currículo foi unificado no ensino básico, ainda foram necessárias várias décadas até que as mulheres tivessem acesso mais amplo às universidades, algo que só ocorreu depois de 1930. O direito de votar veio em 1932 - com a promulgação do decreto nº 21.076 no dia 24 de fe