Repita Comigo: Racismo Reverso Não Existe

 


Uma das coisas mais comentadas nos últimos anos é a acusação de que algumas pessoas negras estariam praticando racismo reverso: Quando se publicam vagas destinadas só para pessoas negras, quando em alguma produção se prioriza um grupo de profissionais predominantemente negro, quando um bloco de carnaval só permite a participação de pessoas negras ….. Mas será que é verdade que essas ações seriam racismo ao contrário?

Racismo é uma ideologia de dominação que faz com que se considere a superioridade de um grupo em relação a outro. E esse grupo, considerado superior, possui poder para oprimir as pessoas do grupo considerado inferior e também por serem consideradas superiores acessam privilégios que o outro grupo considerado inferior não acessa.

Na nossa sociedade, pessoas brancas são consideradas superiores. Por serem brancas acessam privilégios e inclusive de maneira geral podem – e geralmente o fazem- oprimir uma pessoa negra.

Abrir vagas para pessoas negras, não estabelece uma superioridade negra, (se reconhece desvantagens históricas dessas pessoas em relação as pessoas brancas e que pretende-se corrigir com essa ação) Fazer uma produção e privilegiar profissionais negras, negros e negras, não estabelece uma inferioridade branca, e quando decidem fazer coletivos de mulheres negras ou blocos afros, nenhuma pessoa negra adquiriu um poder de oprimir uma pessoa branca. Então não, não é racismo reverso, porque racismo reverso não existe mesmo, então, repete comigo toda vez que alguém falar em racismo reverso: Racismo Reverso Não Existe.

Fonte: https://www.geledes.org.br/repita-comigo-racismo-reverso-nao-existe/. Acesso 30/09/2021.

Comentários