Quem foi Zumbi dos Palmares?

 

Aproximadamente aos cincos anos de idade, Zumbi foi capturado e vendido a um padre da cidade de Porto Calvo, sendo seu nome de batismo Francisco. Com o padre Zumbi aprendeu a ler, escrever e sabia falar até em Latim.

Por volta dos 15 anos de idade Zumbi fugiu para Palmares, passando a receber esse nome. Com 19 anos se tornou chefe de um mocambo (aldeia), em seguida foi elevado a chefe militar de Palmares.

Por volta de 1678, o líder de Palmares – Ganga Zumba fez um acordo com o governador de Pernambuco. Zumbi não aceitou o acordo e preferiu continuar em Palmares.

Ganga Zumba morreu envenenado, provavelmente pelos portugueses em 1778. Após a morte de Ganga Zumba, Zumbi se tornou o líder do Quilombo dos Palmares.

De vitória em vitória, Zumbi libertou vários escravos e continuou a incomodar os senhores de engenho. O seu maior sentimento era a liberdade.

Em 1694 o Quilombo dos Palmares foi destruído, a guerra matou mais de 15 mil pessoas. Zumbi conseguiu escapar dos ataques dos portugueses, porém foi morto em 20 de novembro de 1695.

O 20 de novembro foi comemorado pela primeira vez como dia da consciência negra em 1971 em Porto Alegre, por inciativa do grupo Palmares.

Em 20 de novembro de 1978 o Movimento Negro Unificado (MNU), escolheu a figura de Zumbi como símbolo de luta dos negros contra a opressão e a data de 20 de novembro como dia nacional da Consciência Negra.

Em 2003, através da lei 10.639, o presidente Lula oficializou a data 20 de novembro como o dia nacional da Consciência Negra e Zumbi foi elevado a categoria de Herói Nacional.

Comemorar o Dia da Consciência Negra nesta data é uma forma de manter viva em nossa memória as lutas do povo negro e a figura de Zumbi de Palmares, bem como a sua luta pelo fim da escravidão e pela melhoria das condições de vida para o povo brasileiro.

A criação desta data foi importante, pois serve como um momento de conscientização e reflexão sobre a importância da história dos negros no Brasil, além das suas contribuições para a formação da identidade nacional, principalmente nos aspectos social, cultural, econômico, linguístico, religioso, gastronômico, musical, estético, artístico e outros. 

Por: Luís Carlos Borges (Professor Borges)

Imagem - Google Imagens.

 

Comentários

Jailton Sena disse…
essa história desse grande Guerrero
Zumbi dos palmares mostra nossa gara
de uma cultura negra.
Viva Zumbi...