Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2021

Carolina Maria de Jesus ganha título de Doutora Honoris Causa da UFRJ

Imagem
Carolina Maria de Jesus , uma das escritoras mais lidas do Brasil, recebeu nesta quinta-feira (25) uma homenagem póstuma. A escritora, que morreu em 1977, ganhou o título de doutor honoris causa da  Universidade Federal do Rio de Janeiro . A escritora Carolina Maria de Jesus começou a ficar famosa em 1958. Trechos do diário da catadora de papel, que vivia na favela do Canindé, em São Paulo, foram publicados pelo extinto jornal "A Noite". Ela, desde pequena, assumiu esta coisa da escrita e da leitura, então ela vivia lendo”, contou Tom Faria, escritor e biógrafo da Carolina Maria de Jesus em entrevista ao  Jornal Nacional . Lançado em 1960, primeiro livro de Carolina Maria de Jesus,  "Quarto de Despejo" , foi um sucesso. A escritora vendeu 3 milhões de livros, em 16 idiomas; ela viajou pelo Brasil e atraiu multidões. No Centro do Rio, a rua da livraria teve que ser fechada na noite de autógrafos, e Carolina Maria de Jesus conquistou mais fãs, como Clarice Lis

A nigeriana Ngozi Okonjo-Iweala será a primeira mulher africana a dirigir a OMC

Imagem
A nigeriana Ngozi Okonjo-Iweala, de 66 anos, será a próxima diretora-geral da Organização Mundial do Comércio (OMC). A nomeação, repleta de simbolismo por ser a primeira vez que uma mulher assume o cargo, e a primeira também que recai em alguém nascido na África, será efetivada em 1º de março e se prolongará pelo menos até 31 de agosto de 2025, data que poderá ser estendida. A decisão, adotada nesta segunda-feira numa reunião especial do Conselho Geral da OMC, formado por 164 países e territórios, ocorre num momento delicado da organização, em plena crise do multilateralismo e após meses de bloqueio devido à recusa dos Estados Unidos em respaldá-la quando Donald Trump ocupava a Casa Branca. A próxima diretora-geral, sétima pessoa a assumir a liderança do organismo mais relevante do comércio global, conta com uma ampla bagagem internacional: trabalhou durante 25 anos no Banco Mundial e foi ministra das Finanças da Nigéria por dois mandatos. A outra candidata ao cargo, a ministra do Comé

BBB 21: desserviço e contribuição ao ódio racial

Imagem
  BBB 21 nos trouxe uma série de armadilhas. Para negros e não negros. Sabemos que pretos e pardos historicamente têm tentado superar as suas dores. Muitos entendem os impactos do racismo e tentam, com coerência, superá-los. Afinal, a nossa herança socioeconômica é, sim, fruto de um passado de muito sofrimento e de colonização. É inegável! Por outro lado, sabemos também que, em decorrência da autodefesa, muitos de nós pretos e pardos não sabemos lidar com tanta violência racial cotidiana. Isso acaba afetando a nossa psique. Ser avaliado ou avaliada o tempo todo como não pertencente a um espaço pelo tom da pele e pela construção do imaginário coletivo que criminaliza, animaliza e inferioriza a população negra não é algo simples. É difícil, e o BBB 21 acaba, infelizmente, apresentando nitidamente um desserviço para nós, população negra. O programa também precisa ser observado, analisado e responsabilizado.   O BBB permitiu que as torturas psicológicas chegassem ao ponto em que cheg