segunda-feira, 4 de junho de 2018

Faraó - Divindade do Egito: um grande sucesso da música baiana.

Faraó - Divindade do Egito, de autoria de Luciano Gomes, completou 31 anos da sua primeira gravação. Em 1987, a canção foi gravada pelo grupo Olodum, seguido pela Banda Mel e por Margareth Menezes, esta última a responsável pela maior divulgação da mencionada música, que inaugura o samba reggae na Bahia. Faraó - Divindade do Egito, sem dúvidas configura-se como um dos grandes sucessos da música baiana.
A letra faz menção a vários aspectos da história do Egito Antigo, dentre eles podemos destacar a mitologia, religião, arquitetura e a política, bem como, constrói uma relação da cultura egípcia com a história afro-brasileira, em especial na Bahia.
A seguir consta a letra da música Faraó – Divindade do Egito.

“Deuses, divindade infinita do universo.
Predominante esquema mitológico.
A ênfase do espírito original, Shu,
formará no Éden o Ovo Cósmico.
A emersão, nem Osíris sabe como aconteceu.
A emersão, nem Osíris sabe como aconteceu.
A ordem, ou submissão do olho seu,
transformou-se na verdadeira humanidade.
Epopéia do Código de Geb.
E Nut gerou as estrelas.
Osíris proclamou matrimônio com Ísis
e o mau Seth, irado, o assassinou, em Empera Há.
Hórus, levando avante a vingança do pai,
derrotando o império do mau Seth,
o grito da vitória é que nos satisfaz.
Cadê? Tutankâmon
Ei Gizé
Akhaenaton
Ei Gizé
Tutankâmon
Ei Gizé
Akhaenaton
Eu Falei Faraó
Êeeee Faraó
Eu clamo Olodum Pelourinho
Êeeee Faraó
Pirâmide a base do Egito
Êeeee Faraó
É eu clamo Olodum rebentão
Êeeee Faraó
Batendo na palma da mão
Que mara-mara-mara
Maravilha-ê
Egito, Egito Ê
Que mara-mara-mara
Maravilha-ê
Egito, Egito Ê
Faraó-ó. Ó-ó-ó
Faraó-ó. Ó-ó-ó
Pelourinho, uma pequena comunidade
que porém o Olodum unira, em laços de confraternidade.
Despertai-vos para a cultura egípcia no Brasil:
em vez de cabelos trançados, veremos turbantes de Tutankâmon.
E as cabeças se enchem de liberdade.
O povo negro pede igualdade
deixando de lado as separações.
Cadê? Tutankâmon
Ei Gizé
Akhaenaton
Ei Gizé
Tutankâmon
Ei Gizé
Akhaenaton
Eu Falei Faraó
Êeeee Faraó
Eu clamo Olodum Pelourinho
Êeeee Faraó
Pirâmide a base do Egito
Êeeee Faraó
É eu clamo Olodum rebentão
Êeeee Faraó
Batendo na palma da mão
Que mara-mara-mara
Maravilha-ê
Egito, Egito Ê
Que mara-mara-mara
Maravilha-ê
Egito, Egito Ê
Faraó-ó. Ó-ó-ó
Faraó-ó. Ó-ó-ó”.


Compartilhe : :

21 comentários:

  1. Ótimo texto! Descobri muitas coisas que não sabia sobre essa música, aparti desse texto. Ótimo assunto de sala de aula. Música ótima para sabermos um pouco de outras culturas.

    Assi: Larissa Machado de Moura
    serie/turma: 1BM

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Larissa, parabéns pela sua postagem, mas você precisa dizer do que a música está tratando, quais o temas relacionados a história do Egito presente na mesma...

      Excluir
    2. Professor aqui e tailson do 1BM a primeira parte da música fala sobre o casamento Osíris e a sua irmã Isis, as pirâmides que servia para enterrar os farao.
      Os deuses dividia a infinita do universos

      Excluir
  2. ADAILTON ROCHA DOS SANTOS [TURMA,1EM].

    Faraó,é Uma música de cunho religioso onde exalta as dinvindades dos deuses do egito e suas conquistas,é perpassa Pela Cultura Africana na Bahia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adailton, seu texto está em um bom caminho, porém precisar falar de outros temas presentes na música, como: as pirâmides, os faraós e os deuses...

      Excluir
  3. Marcelo Bispo dos Santos
    (Turma 1EM )

    A Música faraó trás uma grande características de como é o Egito é fala sobre às coisas mais importantes de lá como os Deuses GEB NUT SETH É HORUS É também fala sobre o faraó TUTANKAMON É fala sobre às pirâmides em um trecho da música fala sobre o Pelourinho na Bahia que da uma grande características dos povos Áfricano a música trás um bom tema para nos estudar ainda mais o Egito

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marcelo, seu texto está em um bom caminho, seria bom falar para que serviam as pirâmides? Como era a religião no Egito. E escrever usando o verbo no passado: como era o Egito.

      Excluir
  4. Michelle Sardinha de Carvalho
    (1CM)
    A primeira parte da música retrata o casamento de Osíris com sua irmã Ísis, o assassinato de Osíris por Seth e a Vingança de seu filho Horus assassinando Seth.
    A segunda parte da música fala do pelourinho e a confraternidade da cultura egípcia e a africa.
    O Egito era politeista ou seja acreditavam em deuses, sendo assim seus faraós eram deuses para a população, de uma beleza encantadora sua paisagem era cercada de pirâmides que além de sua beleza eram usadas como lugar de descanso para os faraós.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Railane, seu texto está em um bom caminho, mas faltou falar por que as pirâmides foram construídas, também poderia definir o significado dos deuses presentes na música, também lembrar que os faraós eram representantes dos deuses e não um deus.

      Excluir
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    3. Michele, seu texto está no caminho certo, precisando ampliar alguns aspectos como: falar das pirâmides, rever a ideia do Faraó como deus, se possível colocar o que representava cada deus, falar dos faraós citados na música.

      Excluir
  5. Ailton Rocha dos Santos
    Turma (1EM)
    A música Faraó é muito complexa e ao mesmo tempo rica em elementos culturais e históricos aborda alguns elementos da civilização egípcia falando sobre seus monumentos as pirâmides e ao fato que os faraós eram considerados Deuses vivos além de abordar alguns aspectos da Cultura baiana do centro histórico de Salvador o Pelourinho visando assumir uma africanidade pois como os egípcios Somos Filhos da África

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ailton, seu texto está bem articulado, porém sugiro ampliar, falando mais dos deuses egípcios, das pirâmides e revendo a ideia do Faraó como um deus.

      Excluir
  6. A música se refere aos deuses do Egito antigo . Pois a música ela é como um grito de liberdade dos povo negros que pede igualdade deixando de lado as separações.E a pirâmide que é a base do Egito pois era a onde os deuses e a sua família era seputados quando morriam
    As.samara Gonçalves
    Turma.1cm

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Samara, seu texto está em um bom caminho, mas sugiro rever a ideia que as pirâmides era o local onde os deuses eram sepultados, também falar dos deuses egípcios, dos faraós e da relação do Egito com a Bahia.

      Excluir
  7. Flaviane oliveira da silva 1CM

    A música em si retrata um pouco da historia do Egito .
    Fala sobre deuses ,que são divindades infinitas do universo ,o casamento de Osíris com Iris ,inclusive Nut ,que gerou as estrelas ,e o mau Seth ,em que Irado o assassinou.Com o assassinato do mau Seth ;Hórus levou avante a vingança a vingança do seu pai ,derrotando o império do mau Seth.Fala também sobre Tutankâmon ,que foi um faraó do Antigo Egito ,que faleceu ainda na adolescência.As pirâmides egípcias eram construídas para servir de túmulos de faraós nobres ,pois acreditavam na "vida após a morte".Lá os corpos eram mumificados.
    A música retrato também sobre o Pelourinho ,que é uma pequena comunidade em Salvador-ba ,em que uniram laços de confraternidade ,para despertar a cultura egípcia no Brasil ,que ,em vez dos cabelos trançados ,veremos turbantes do Tutankâmon.A música nos traz também ,a luta do povo negro pela igualdade ,e deixarem de lado as separações ,de raças,de classes,religiões,preconceito,
    racismo ,e etnias.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Flaviane, parabéns pela elaboração do texto, mas precisa usar um pouco mais de criticidade, pois está repetindo coisas da própria letra da música. Falar melhor das pirâmides, também tomar maior cuidado com a digitação.

      Excluir
  8. A letra da música fala sobre a cultura egípcia, onde,os faraós eram considerados "deuses".A canção inicia-se com deus associado à vegetação e a vida,que Os íris e ísis,se vingou e assassinou seth. Já a segunda parte retrata o olodum,e pede atenção para a cultura egípcia no Brasil,onde tem um bairro em Salvador conhecido como o Pelourinho que tem a cultura e ritmo do olodum que é conhecido como o ritmo da Bahia.já as pirâmides era utilizada para sepultar os faraós e suas famílias,seus costumes era armazenar os corpos dentro que pra eles era como uma ressurreição na qual acreditava da vida após a morte. Mais isso só era alguns costumes dos egípcios no "Egito antigo"
    Nanciele Souza (1CM)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nanciele, seu texto está no caminho certo, porém precisa rever a ideia de que o faraó era um deus, também a visão de ressureição, falar melhor das pirâmides e tomar um maior cuidado com a digitação.

      Excluir

 

Professor Borges Todos os direitos reservados © 2017 Ulisses D