terça-feira, 27 de março de 2018

Poema Iniciação (por Bárbara Barbosa)


Metade de mim foi coragem, a outra metade foi amor.
Eu fui axé, meu coração a Yansã se entregou.
Eu fui tudo, e mais um pouco.
Ser tudo não é suficiente para aprender sobre o universo que é o axé.
Eu fui tudo, e mais um pouco.
Mas ainda falta. 
Sempre falta.
Mas eu fui amor, né?
Então eu fui tudo, porque o amor é tudo.
Coragem é base para enfrentar um por um. 
Mas o amor... Ah, o amor!
Amor é tudo, gente.
Amor é saída
É resgate
É ajuda
É ser solidário consigo e com o outro.
Leve como o vento de Yansã eu vou
Sem esquecer da mira de Oxossi, Okê Arô.
A esperteza e a felicidade do erê que habita em mim me leva a qualquer lugar
Me ensinando a entrar e sair.
Orixá não faz o mal
Orixá é puro bem
Orixá é luz
E só sabe disso quem conhece
Quem já teve a sua cabeça raspada, e eu repito, por amor. 
Orixá é luz
E eu sou também
Orixá é força 
E eu tenho de sobra
Orixá é tudo
Tudo que você não vai tirar de mim.

Bárbara Barbosa, tem 15 anos, reside em Salvador, é estudante do 2º ano do ensino médio do Colégio Salesiano e foi iniciada no candomblé esse ano.
Compartilhe : :

0 comentários:

Postar um comentário

 

Professor Borges Todos os direitos reservados © 2017 Ulisses D