terça-feira, 24 de outubro de 2017

O QUE É BULLYING?

0 comentários
Bullying é uma situação que se caracteriza por agressões intencionais, verbais ou físicas, feitas de maneira repetitiva, por um ou mais alunos contra um ou mais colegas. Mesmo sem uma denominação em português, é entendido como ameaça,  opressão, intimidação, humilhação e maltrato. 

POR QUE OCORRE?
O bullying pode ocorrer em qualquer contexto social, como escolas, universidades, famílias, vizinhança e locais de trabalho. O que, à primeira vista, pode parecer um simples apelido inofensivo pode afetar emocional e fisicamente o alvo da ofensa.
Em alguns casos extremos, o bullying chega a afetar o estado emocional do jovem de tal maneira que ele pode optar por soluções trágicas, como o suicídio.

QUEM FAZ?
Quer ser mais popular, sentir-se poderoso e visa obter uma boa imagem de si mesmo. Isso tudo leva o autor do bullying a atingir o colega com repetidas humilhações ou depreciações. 
Todo bullying é uma agressão, mas nem toda  agressão é classificada como bullying;

TIPOS DE BULLYING
O Bullying é praticado de diversas maneiras e a gravidade depende também do comportamento de sua vítima. Como exemplo, sua ação pode ser:
Física: empurrar, socar, chutar, beliscar, bater;
Verbal: apelidar, xingar, insultar, zoar;
Material: destroçar, estragar, furtar, roubar;
Moral: difamar, disseminar rumores, caluniar;
Psicológica: ignorar, perseguir, amedrontar, dominar, manipular, ameaçar, discriminar, ridicularizar;
Sexual: assediar, induzir e/ou abusar; e
Virtual: divulgar imagens, criar comunidades, enviar mensagens, invadir a privacidade (cyberbullying – bullying praticado por meio da internet e de celulares, geralmente de forma anônima).

COMO PERCEBER QUANDO UMA CRIANÇA OU ADOLESCENTE ESTÁ SOFRENDO BULLYING?
Na escola - No recreio encontram-se isoladas do grupo, na sala de aula apresentam postura retraída.
Em casa - frequentemente se queixam de dores de cabeça, enjoo, dor de estômago, tonturas, vômitos, perda de apetite, insônia. Mudanças frequentes e intensas de estado de humor, com explosões repentinas de irritação ou raiva;

O ALUNO VÍTIMA DE BULLYING NORMALMENTE CONTA AOS PAIS E PROFESSORES O QUE ESTÁ ACONTECENDO?
As vítimas de bullying se tornam reféns do jogo do poder instituído pelos agressores;
Agem assim, dominadas pela falsa crença de que essa postura é capaz de evitar possíveis retaliações dos agressores;

QUAL É O PAPEL DA ESCOLA PARA EVITAR O BULLYING ESCOLAR?
A direção da escola (como autoridade máxima da instituição) deve acionar os pais, os Conselhos Tutelares, os órgãos de proteção à criança e ao adolescente.
Caso não o faça poderá ser responsabilizada por omissão. Em situações que envolvam ato infracionais (ou ilícitos) a escola também tem o dever de fazer a ocorrência policial.

COMO OS PAIS E PROFESSORES PODEM AJUDAR AS VÍTIMAS DE BULLYING A SUPERAR O SOFRIMENTO?
A identificação precoce do bullying pelos responsáveis (pais e professores) é de suma importância.
A observação dos pais sobre o comportamento dos filhos é fundamental, bem como o diálogo franco entre eles.
Os adultos devem sempre estimulá-los e procurar métodos eficazes para que essas habilidades possam resgatar sua autoestima.


Fonte: Sepromi – Governador Mangabeira, 2016.
Continue lendo ...

sábado, 21 de outubro de 2017

Edgard Abbehusen, conversa com estudantes e professores do Colégio Edgard Santos sobre seu livro e sua página no instagram

1 comentários






Na última terça-feira (17/10/2017), o jovem escritor da cidade de Muritiba, EDGARD ABBEHUSEN, realizou um conversar com professores(as) e estudantes do Colégio Estadual Professor Edgard Santos - CEPES, localizado no município de de Governador Mangabeira, acerca do lançamento do seu livro - "Quem tem como me amar não me perde em nada" e sua página no Instagram - fotocitando. A atividade aconteceu na Câmara de Vereadores, nos turnos matutino (turmas do 3º ano) e vespertino (turmas do 1º ao 3º anos do ensino médio).

Na oportunidade, Abbehusen, mencionou como foi criada sua página no Instagram e como a fotocitando conseguiu reunir quase 200 mil seguidores. A página consiste na definição de nomes das pessoas e na composição de frases e mensagens sobre vários assuntos como amor, autoestima, felicidade,  liberdade e outros. 

Ainda, durante o diálogo o autor abordou o processo de elaboração do seu primeiro livro - Quem tem como me amar não me perde em nada, publicado pela editora carioca Villardo em setembro de 2017. O livro "reúne crônicas, trechos e poemas sobre o amor e suas etapas", enfatizando "que tudo passa, tudo se renova e sempre há tempo de viver o novo". Assim, Abbehusen salienta que "amar é um constante ciclo de aprendizagem. Precisamos ser bons alunos para compreender seus começos, meios e fins. Tudo em seu devido tempo" (p.143).

Também, durante a conversa o escritor respondeu várias perguntas dos estudantes e professores(as) e no final autografou diversos livros, sendo que para cada turma participante da atividade foi sorteado um exemplar.

Edgard Abbehusen, é natural da cidade de Muritiba, tem 29 anos e cursa jornalismo na Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - UFRB.

Agradeço ao ex-aluno  Edgard Abbehusen por aceitar o convite para conversar com os estudantes e professores(as) do CEPES, relatando um pouco da sua história de vida, em especial o sucesso de sua página no Instagram e o lançamento do seu livro, ao passo que lhe parabenizo pelo sucesso alcançado, sendo que agora a máxima em relação as suas conquistas pode ser definida como: de Muritiba para o Brasil. Também, agradeço aos professores, professoras e aos estudantes pela realização da atividade, a qual foi bastante produtiva e de grande relevância para o processo de ensino aprendizagem", salientou o professor Borges.
Continue lendo ...

quinta-feira, 12 de outubro de 2017

Jorge Luís: dedicação ao estudo e o gosto pela música

0 comentários



Natural da localidade de Jacarezinho, município de Governador Mangabeira, JORGE LUÍS CONCEIÇÃO DOS REIS, nasceu em 31 de outubro de 1966, ainda na sua juventude abandonou os estudos para trabalhar, atualmente voltou a frequentar a sala de aula, está cursando o Eixo VI do Programa de Jovens e Adultos (EJA), pelo Colégio Estadual Professor Edgard Santos (CEPES), no anexo na localidade de Quixabeira. É o aluno com a idade mais avançada de sua turma, convivendo com jovens a partir dos 18 anos e outros adultos, mas consegue se destacar, participando das aulas e de várias atividade promovidas pela escola, como Projeto de Leitura e o FACE (Festival Anual da Canção Estudantil), tornando-se um exemplo de perseverança e interesse para seus colegas e demonstrando que nunca é tarde para estudar.

Fruto do seu casamento com dona Andrelina Santos dos Reis, têm três filhos (Josélia, Jorginaldo e Gabriel). Na sua trajetória de vida já passou por muitas dificuldades, exerceu atividades de agricultor, vigilante e zelador, mas sempre se manteve firme em suas convicções e objetivos.

Também, desenvolveu o gosto pela música, aprendeu a tocar violão e realizou a composição de várias canções, principalmente em estilo romântico, como “Fala pra Ela”. ("Fala pra ela que estou muito/ apaixonado meu coração sofrendo/ Calado coração está em pedaços/
Só penso em você"), com a qual participou do FACE 2017 no CEPES. Do cenário musical brasileiro, Jorge Luís tem grande simpatia por Zezé de Camargo e Luciano, José Augusto, Fábio Júnior e Raça Nega e outros, além das bandas e cantores que originaram o Aché Music (Olodum, Reflexos, Chiclete com Banana, Luiz Caldas e Sara Jane). Compreende que a música é algo capaz de divertir e unir as pessoas, contribuindo para uma cultura da paz e o desenvolvimento dos valores humanos.

Durante as aulas, Jorge costuma levar seu violão para tocar algumas músicas de sua autoria e de outros cantores, animando a turma, que o acompanha cantando e fazendo o coro de algumas canções. Em uma das suas falas, deixou uma mensagem para os jovens “acredite no seu potencial, busque através da educação e da música formas de realizar seus sonhos”.

“Parabenizo a Jorge Luís, pelo seu interesse e motivação, que a sua dedicação pelo estudo e o gosto pela música possam servir de exemplos para a juventude, enfatizando que é possível a realização de sonhos, mesmo diante das dificuldades, bem como, a ideia de que o conhecimento não tem limites e devemos sempre acreditar no nosso potencial e nas possibilidades da construção de uma vida justa e com dignidade”, salientou o professor Borges.

FALA PRA ELA

Autor: Jorge Luiz Conceição dos Reis

Ela foi embora e nem me ligou
Nem sequer deu um adeus
E me deixou tão deprimido
Ela foi embora e não ia mais voltar
Eu fico aqui a te esperar
Por que só amo você

Ela foi embora e não ia mais voltar
Eu fico aqui a te esperar
Porque eu não posso te perder

Fala pra ela que estou muito
apaixonado meu coração sofrendo
Calado coração está em pedaços 
Só penso em você

Fala pra ela que estou deitado
em minha cama sozinho coração
reclama você fingiu que me ama
mais eu amo você

Continue lendo ...
 

Professor Borges Todos os direitos reservados © 2017 Ulisses D