quinta-feira, 25 de julho de 2013

No 4º dia, Papa visita favela, critica corrupção e pede mais solidariedade

Menino abraça o Papa Francisco durante visita ao Conjunto de Favelas de Manguinhos (Foto: Reprodução GloboNews)A chuva prejudicou parte dos eventos previstos com a presença do Papa Francisco no Rio de Janeiro. A missa e a vigília previstas para ocorrerem no Campo da Fé, Zona Oeste, tiveram de ser transferidas para Copacabana. Mas o frio e a chuva não espantaram os fiéis durante o quarto dia de permanência do pontífice no país. Francisco visitou a comunidade de Varginha, em Manguinhos, entrou na casa de alguns moradores e falou sobre corrupção e fé em discursos aos peregrinos. Em Copacabana, tomou mate de uma cuia e trocou de solidéu. "A fé de vocês é mais forte que o frio e a chuva", disse Francisco.
Em sua chegada a Varginha pela manhã, o Papa Franciso recebeu um colar com as cores do Brasil, que ele vestiu sobre suas vestes sacerdotais. Antes de discursar em um campo de futebol, ele ainda visitou uma família da comunidade, permanecendo cerca de 10 minutos dentro da casa.
A realidade pode mudar, o homem pode mudar. Procurem ser vocês os primeiros a praticar o bem, a não se acostumarem ao mal, mas a vencê-lo"
Papa Francisco. Ele respondeu que temos uma família linda e que já nos amava antes nos conhecer", contou a dona de casa Maria da Penha dos Santos, uma das moradoras que recebeu o Papa na casa de número 81 na comunidade.
Francisco falou sobre corrupção em discurso na comunidade e pediu aos jovens que "nunca desanimem, não percam a confiança, não deixem que se apague a esperança" frente as "notícias que falam de corrupção, com pessoas que, em vez de buscar o bem comum, procuram o seu próprio benefício".
"A realidade pode mudar, o homem pode mudar. Procurem ser vocês os primeiros a praticar o bem, a não se acostumarem ao mal, mas a vencê-lo", afirmou o pontífice.
Por volta das 17h30, Francisco chegou de helicóptero ao Forte de Copacabana e, de papamóvel, percorreu o trajeto do Posto 6 até o Leme.
Pelas ruas de Copacabana, o papa chegou a trocar seu solidéu branco por um oferecido por um peregrino e tomou um chimarrão esticado a ele por um dos fiéis ao papamóvel. Sempre sorridente, o Papa acenou e beijou crianças pelo caminho. Fonte: G1.com
Compartilhe : :

0 comentários:

Postar um comentário

 

Professor Borges Todos os direitos reservados © 2017 Ulisses D