quarta-feira, 2 de maio de 2012

Funcionária sofre discriminação racial de cliente na fila do cinema

A Polícia Civil identificou o homem acusado de discriminação racial em um shopping da Asa Norte. Por meio de imagens dos arquivos da instituição e da internet, reconhecidas pela vítima e testemunhas, os investigadores da 5ª Delegacia de Polícia (Área Central) chegaram ao médico Heverton Octacílio de Campos Menezes, 62 anos. As agressões teriam ocorrido após ele chegar atrasado para a sessão de um filme e querer passar à frente de outros clientes na fila para comprar o ingresso, na tarde de domingo. Furioso, o homem disparou ofensas à bilheteira Marina Serafim dos Reis, 25 anos. Entre outras coisas, falou que ela deveria estar na África, cuidando de orangotangos. Fonte: correiobraziliense
E essa não é a primeira vez que Campos Menezes se envolve em um episódio de racismo, segundo a polícia. Ele foi acusado, em 2002, de ofender uma mesária eleitoral, também por ter que esperar a vez na fila. “Isso aqui parece uma republiqueta das bananas e você a representa muito bem, sua negrinha”, teria dito o homem à senhora negra, por ela ter dado preferência às grávidas e aos idosos na hora da votação. A polícia não informou o desfecho da acusação. No site do Tribunal de Justiça, não há dados sobre esse processo.
Compartilhe : :

0 comentários:

Postar um comentário

 

Professor Borges Todos os direitos reservados © 2017 Ulisses D