sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

PM do Rio prendeu mais de 50 policiais que teriam se recusado a trabalhar

O porta-voz da Polícia Militar (PM) do Rio de Janeiro, coronel Frederico Caldas, disse nesta sexta-feira que 59 policiais foram presos e mais de 100 foram indiciados por crime militar após o início da greve. Segundo o coronel, os policiais se recusaram a trabalhar e foram detidos por desobediência. Entre os presos, estão nove dos 11 líderes da greve. A Justiça Militar do Rio ordenou a prisão de 11 líderes, mas os nomes dos presos não foram divulgados. Os nove serão levados para o presídio de Bangu 1, e os demais cumprem penas administrativas nos quartéis. “É inaceitável que policiais cruzem os braços, um serviço essencial para a população. Há um pacto entre a polícia e o povo e ele não pode ser quebrado. Nesse momento os comandantes orientaram os policiais e aqueles que se recusaram a cumprir as normas foram presos por descumprimento, por crime de desobediência “, disse Caldas, em entrevista ao portal de notícias G1. (Época)
Compartilhe : :

0 comentários:

Postar um comentário

 

Professor Borges Todos os direitos reservados © 2017 Ulisses D