terça-feira, 31 de janeiro de 2012

PMs da Bahia declaram greve, mas comando não reconhece

A Policia Militar da Bahia deflagrou greve por tempo indeterminado na tarde desta terça-feira, 31, após uma assembleia da Associação de Policiais e Bombeiros do Estado da Bahia (Aspra), nos Barris. Após a assembleia, um grupo de policias seguiu para o Centro Administrativo da Bahia - CAB - para protocolar o estado de greve da categoria e entregar lista de reivindicações na sede da Governadoria.
Os policiais reivindicam o cumprimento da lei 7.145 de 1997, com pagamento da GAP V, incorporação da GAP V ao soldo, regulamentação do pagamento de auxílio acidente e adicionais de periculosidade e insalubridade, cumprimento da lei da anistia e a criação do código de ética e de uma comissão para discutir o plano de carreira da categoria.
Apesar da movimentação dos policiais, o comando da PM não reconhece o estado de greve e pede para a população ter calma neste momento. Segundo o comando, os serviços estão mantidos. Em nota oficial, enviada à imprensa na segunda-feira, dia 30, o comandante geral, Alfredo Braga de Castro, afirmou que "as propostas da categoria estão sendo discutidas com o Alto Comando da Corporação e com a participação direta das associações legais e legitimamente constituídas. As providências estão sendo tomadas junto ao Governo do Estado para implementação das ações de Segurança Pública no seu todo, além de melhorias das condições, não só na área salarial, mas também com a aquisição de viaturas, equipamentos de proteção individual, entre outros". Fonte: A Tarde
Compartilhe : :

0 comentários:

Postar um comentário

 

Professor Borges Todos os direitos reservados © 2017 Ulisses D