segunda-feira, 9 de maio de 2011

Pessoas que dormem pouco têm mais chances de engordar

Numa pesquisa feita em São Paulo pelo Instituto do Sono, 77% dos entrevistados relataram alguma queixa em relação ao sono. Dormir mal não significa apenas acordar cansado no dia seguinte, pode ter decorrências inclusive para a saúde. Para dois grupos de pessoas a hora de dormir é um problema. Um não dorme mais porque não pode e não tem tempo. “A população em geral dorme cada vez menos. Será que estamos geneticamente adaptados pra dormir cada vez menos? A resposta é não. Sentimos falta do sono", explica a médica do Instituto do Sono e professora da Unifesp, Dalva Poyares.
O outro grupo queria dormir, tem tempo, mas não consegue relaxar. Isso é insônia. "Existem três tipos de insônia. Dificuldade pra iniciar o sono, dificuldade pra manter o sono e despertar de modo precoce que é o acordar antes da hora e não consegue dormir", afirma a psicóloga Laura Castro.
Quem tem dificuldades para dormir pelo menos três vezes por semana e sente os efeitos durante o dia está com insônia. Por um motivo ou outro as consequências de uma noite mal dormida são as mesmas e todo mundo conhece: irritabilidade, desatenção, dor de cabeça.
Dois hormônios produzidos pelo nosso corpo são diretamente relacionados com dormir e acordar. O cortizol é o hormônio de alerta, que nos faz prestar atenção e ficar em alta durante o dia. Conforme a noite vai chegando o organismo começa a produzir a melatonina.
“A Liberação dela tem a ver com nervo ótico. Então, a luz diminui, começa a ser produzida, a temperatura do corpo começa a cair e inicia sono”, explica a psicóloga.
Quem quer dormir bem precisa adotar alguns hábitos um pouco antes de ir pra cama:
- Organize sua agenda do dia seguinte no fim da tarde. Isso ajuda a esvaziar a cabeça;
- Duas horas antes de ir pra cama, diminua a luz e relaxe lendo um livro, ouvindo música e quem teve dificuldade para dormir deve começar a planejar a próxima noite logo de manhã.
Dormir mal prejudica qualquer dieta. Quem fica mais tempo acordado se sente mais cansado, faz menos exercícios e come mais. "Quando dorme menos a pessoa tem maior produção de hormônios que estimulam a fome e menor do que os estimula a saciedade", diz a nutricionista Ioná Zimberg.
“Dormir é necessário. Tem que dormir pra manter eficiência, Adianta dormir menos e produzir com menos eficiência? Não. Dormir restabelecer funções do corpo. Vai produzir talvez um pouco menos, mas com melhor qualidade”, aconselha a psicóloga.
Fonte: Jornal Hoje
Compartilhe : :

0 comentários:

Postar um comentário

 

Professor Borges Todos os direitos reservados © 2017 Ulisses D