segunda-feira, 9 de maio de 2011

Merenda escolar na rede pública do país é alvo de investigação

A que ponto chega o descaso. Nem as crianças escapam. O “Fantástico” encontrou na merenda escolar: comida estragada, vencida e armazenada sem a mínima condição de higiene. São casos estarrecedores. Nessa viagem pelo Brasil, a equipe de reportagem flagrou até alunos liberados mais cedo por falta de merenda. Para muitos, esta é a principal refeição do dia.
Uma panela cheia de merenda vai para o lixo. A comida daria para alimentar, pelo menos, 100 alunos de escolas municipais de João Pessoa. Na semana em que a equipe de reportagem da TV Globo passou na capital da Paraíba, flagramos o desperdício de comida. E mais: carnes transportadas de forma inadequada. Ano passado, o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) apontou que os cardápios das escolas de João Pessoa não atendiam às necessidades de calorias e de alguns nutrientes.
No estado vizinho, Rio Grande do Norte, o problema é outro. Depois de duas horas de aula, os alunos foram liberados da aula. O motivo: a falta de merenda. Constatamos em escolas de Natal os poucos produtos que ainda têm no estoque não podem ser utilizados. São nove pacotes – tudo vencido.
O “Fantástico” mostrou no último domingo (8) a situação da merenda em escolas de cinco estados. Em Novo Gama (GO), cidade a 40 quilômetros de Brasília, encontramos três gatos na cozinha de uma escola estadual. “Eu lancho só de vez em quando. Um dia desses nós achamos uma barata dentro do lanche”, conta um aluno.
A equipe de reportagem visitou mais de 50 colégios. Em uma escola municipal de Vera Cruz, na Bahia, encontramos um dos piores cenários. A validade do arroz está ok. O problema é a forma como é armazenado. Como não está em um local adequado, tudo vai se estragando.
Achamos comida vencida e mofada. Tem bicho no macarrão. A merenda é feita num local bem apertado, onde fica o estoque e bem ao lado o banheiro. Em Itaparica, também na Bahia, fomos a duas escolas municipais. “Quase não tem merenda aqui. Farinha não. É só açúcar mesmo”, diz uma merendeira. Desde o início do ano, a geladeira da escola está assim: vazia. Só tem água gelada.
Fonte: Bom dia Brasil
Compartilhe : :

0 comentários:

Postar um comentário

 

Professor Borges Todos os direitos reservados © 2017 Ulisses D