sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Ordem de serviço para construção da Ferrovia Oeste-Leste é assinada

O projeto da locomotiva que vai puxar os vagões do desenvolvimento, encurtando as distâncias do agreste e cortando a imensidão do serrado, idealizada pelo engenheiro baiano Vasco Neto, saiu das gavetas, depois de mais de 50 anos, para as mãos do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O presidente e o governador Jaques Wagner estiveram nesta sexta-feira (10) no Centro de Convenções de Ilhéus, no sul do estado, para participar da cerimônia de assinatura da ordem de serviço dos quatro primeiros lotes da Ferrovia de Integração Oeste-Leste (Fiol). Os lotes tiveram as Licenças de Implantação liberadas pelo Ibama, e correspondem ao trecho Ilhéus/Caetité, com 537 quilômetros.
Com 1.527 quilômetros de extensão, a ferrovia que irá ligar as cidades de Ilhéus (BA) a Figueirópolis (TO), formando um corredor de transporte que vai abrir uma nova alternativa logística para os portos no nordeste, vai otimizar a operação do Porto Sul e do novo aeroporto internacional da cidade. A Fiol vai dinamizar o escoamento da produção nos dois estados, fazendo ainda a ligação com outros polos do país, além de promover ainda mais o desenvolvimento agrícola da região oeste do estado.
Dividida em 11 lotes, oito só na Bahia, o trecho da estrada de ferro no estado terá mil quilômetros e cortará 32 municípios. Os trilhos da integração, desenvolvido pela Valec Engenharia (empresa do Ministério dos Transportes especializada na construção de ferrovias), é uma obra prioritária do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), que envolverá investimentos estimados em R$ 7,3 bilhões.
Fonte: AGECOM / Foto: Correio da Bahia
Compartilhe : :

0 comentários:

Postar um comentário

 

Professor Borges Todos os direitos reservados © 2017 Ulisses D