domingo, 26 de dezembro de 2010

Comunidades pacificadas do Rio celebram o Natal com esperança

Este Natal teve uma celebração que entrou para a história do Rio de Janeiro: missa, festa e distribuição de presentes em uma região que até um mês atrás estava sob o domínio do tráfico de drogas.
Esta foi a primeira vez que o arcebispo do Rio, Dom Orani Tempesta, rezou a missa de Natal no Santuário da Penha. Havia muito a celebrar: além do nascimento de Jesus, o renascer de uma comunidade.
“Esta igreja fica entre os complexos do Alemão e da Penha e toda a cidade está se descortinando ao nosso redor. Aqui do alto da Penha queremos pedir e invocar a benção de Deus para a paz e a fraternidade nessa cidade”, disse o arcebispo.
No dia 28 de novembro, o Alemão foi ocupado em uma operação que mobilizou policiais civis e militares, Exército e Marinha. As favelas estavam sob domínio da maior facção de traficantes de drogas.
“Já tem dois anos que eu não venho por causa do medo. Mas agora já estou vindo porque gosto muito de vir aqui”, diz uma fiel.
Várias pessoas ainda temem a volta dos traficantes e muitos preferem não falar sobre a paz tão recente. Mas isso não atrapalhou a festa do Natal.
No Morro do Adeus, uma das 16 comunidades do Conjunto do Alemão, uma família comemorou seu primeiro Natal em uma nova casa.
“Nós nunca passamos um Natal tão gostoso como este. Um Natal de paz e felicidade. Temos visitas aqui de vários bairros”, contou a dona de casa Nilcéia Rocha.
As crianças da vizinhança celebraram seus novos brinquedos. Uma menina conta o que ganhou: “Uma bonequinha que tem um chapéu”.
Fonte: JN
Compartilhe : :

0 comentários:

Postar um comentário

 

Professor Borges Todos os direitos reservados © 2017 Ulisses D