domingo, 24 de junho de 2012

Guerra de espadas é mantida no São João de Cruz das Almas

Quem visitou o municipio de Cruz das Almas (a 146km de Salvador) neste São João deparou-se com a permanência de uma tradição que se mantém há mais de 150 anos: a guerra de espadas. Mesmo proibida e considerada como crime desde o ano passado por ação impetrada pelo Ministério Público Estadual, os espadeiros foram para as ruas da cidade participar da perigosa brincadeira. A persistência dos espadeiros causou um saldo de cinco prisões somente na noite do dia 23.
A decisão de suspender a fabricação e utilização do material nos festejos juninos tem o objetivo de diminuir o número de queimados que, em 2010, chegou a 315 e, em 2011, após a supensão, caiu para 79 casos. É justamente a diminuição dos feridos que convence parcela dos moradores de Cruz das Almas a entender que a prática deve ser deixada, mesmo com a alegada beleza visual das tradicionais guerras.
Para alguns a falta de sorte como observador do espetáculo é motivo para, em 2013, voltar a tocar os artefatos. “Solto espadas há mais de 10 anos e nunca me queimei. Hoje estava como espectador e acabei sendo atingido na perna. Mas no próximo ano estarei junto com os espadeiros mantendo a tradição”, frisou o segurança Adailton de Araújo. Fonte: A Tarde
Compartilhe : :

0 comentários:

Postar um comentário

 

Professor Borges Todos os direitos reservados © 2017 Ulisses D