segunda-feira, 4 de abril de 2011

Simples mudanças de hábito podem gerar economia nas contas de casa

Você deixa o celular carregando a noite inteira? Depois da bateria cheia, o carregador continua na tomada o dia todo? “Todo equipamento que você colocar na tomada, se você puser a mão, ele vai ficar quente, se ele está quente, ele vai consumir energia”, explica Fernando Bacellar, engenheiro da empresa de energia elétrica.
Energia é dinheiro. Quando você soma o gasto de todos os aparelhos ligados na tomada sem uso, o valor da conta de luz aumenta. Sabe aquela luzinha que fica acesa mesmo com som desligado? No fim do mês, equivale a mais de R$ 5. “Então se você tem vários aparelhos que estão ligados nesta condição de stand by, você está tendo algum consumo na residência”, diz Fernando.
Quer saber quanto custa aquele banho demorado, de meia hora, todos os dias: R$ 21. Se você conseguir diminuir 10 minutos, você economiza R$ 7 reais na conta.
Saiu do ambiente, apague a luz. O hábito garante uma redução de 5% no gasto. Quer poupar mais 5%? Troque as lâmpadas convencionais por lâmpadas fluorescentes.
Segundo o engenheiro, até na hora de passar roupa dá para gastar menos. “Deixando os tecidos sintéticos para o final que você desligar o ferro e deixá-lo esfriando e passando a roupa com aquele residual”.
Para lavar um quilo de roupa ou oito, uma máquina gasta a mesma energia. Pelo mesmo preço, é melhor lavar uma quantidade maior.
Com isso você também reduz a conta de água. Na torneira, a dica é colocar uma pecinha que diminui a quantidade de água em 10%. “É um tipo de uma telinha que tem aqui dentro que mistura o ar com a água e as pessoas podem comprar nas grandes lojas de material de construção”, sugere Ricardo Chahin, engenheiro da empresa de abastecimento de água.
Lavar a louça com uma torneira aberta por 15 minutos com metade da vazão, em um mês são 3.500 litros de água. É a mesma quantidade de água que uma família de quatro pessoas gasta em uma semana.
Com a mangueira, o desperdício é ainda maior. Usando 15 minutos todos os dias, são 8.300 litros no fim do mês. Ricardo Chahin explica o motivo: “Porque a pressão da rua é maior do que a pressão da caixa. Então sai mais água na torneira da rua do que na torneira da caixa”.
Na hora de regular o aquecedor para o banho, deixe o registro do gás na posição ‘médio’ e abra só a torneira da água quente. “A temperatura pode chegar a 42ºC, 43°C. Não é uma temperatura de banho. Você precisa de uma temperatura de 37°C, 38°C para o banho. São cinco graus que nós temos que aquecer e desperdiçar depois”, explica Eugenio Pierrobon Neto, gerente da empresa de gás.
Fonte: Jornal Hoje
Compartilhe : :

0 comentários:

Postar um comentário

 

Professor Borges Todos os direitos reservados © 2017 Ulisses D