sábado, 9 de abril de 2011

Presos suspeitos de vender arma a atirador no Rio

A Delegacia de Homicídios do Rio de Janeiro apresentou neste sábado (9) dois suspeitos de venderem uma arma ao atirador Wellington de Oliveira, que invadiu a Escola Municipal Tasso da Silveira, em Realengo, na zona oeste do Rio, matou 12 crianças e feriu outros estudantes na última quinta-feira (7). Os dois moram em Sepetiba, bairro da zona oeste onde também residia Wellington, e foram presos pela Polícia Militar na noite de sexta (8).
Um dos acusados é Charleston Souza de Lucena, chaveiro que prestou um serviço de troca de fechadura para Wellington quando ele se mudou para Sepetiba. Segundo a polícia, Wellington teria perguntado ao chaveiro se ele conhecia algum comerciante de armas e Charleston, por sua vez, teria recorrido a Isaías de Souza para comprar o revólver calibre 32 usado no massacre da escola.
De acordo com a polícia, eles teriam cobrado R$ 260 pelo revólver calibre 32. Tanto Charleston quanto Isaías já tem passagens pela polícia por crimes como lesão e ameaça, e tiveram sua prisão preventiva decretada pela Justiça na madrugada de hoje por venda ilegal de arma.
Os dois  disseram à polícia que jamais teriam vendido a arma se soubessem que ela teria sido usada nesse crime. Isaías de Souza disse ter seis filhos e quatro enteados. O outro suspeito, Charleston de Souza Lucena, afirmou ter três filhos. 
Fonte: A Tarde
Compartilhe : :

0 comentários:

Postar um comentário

 

Professor Borges Todos os direitos reservados © 2017 Ulisses D