quinta-feira, 7 de abril de 2011

Pesquisa indica falta de profissionais qualificados no mercado de trabalho

O crescimento da economia brasileira está enfrentando, nesta quarta-feira (6), um obstáculo que comprova a necessidade de melhorar a educação no Brasil. A reclamação é geral entre as empresas.
Faltam profissionais qualificados no mercado. Os dados são de uma pesquisa, divulgada em São Paulo, pela Confederação Nacional da Indústria.
A fábrica é de lingerie, uma confecção delicada, cheia de detalhes, que exige habilidade e conhecimento específico. Nela trabalham 220 costureiras que passaram por um longo treinamento.
Doracy está só começando: “Eu achei que fosse mais fácil. Tem coisas que é bom, mas tem uns que já são mais complicadinhos”, contou.
De cada 15 candidatas que se apresentam, só uma é contratada. O motivo? O nível de escolaridade e a capacidade de aprender estão cada vez mais baixos.
Uma pesquisa feita com 1,6 mil empresas de todo o país mostra que de cada dez indústrias, sete estão com problemas para conseguir mão de obra qualificada. Em muitos casos, o que acontece é que o trabalhador tem dificuldade para se adaptar, por exemplo, a uma nova máquina ou a um processo de produção mais moderno.
O problema ocorre em todos os setores industriais, com empresas de todos os tamanhos e com todo tipo de trabalhador, desde o operador de máquina até técnicos e gente com nível superior.
Cursos de treinamento dentro da fábrica são a principal medida que as indústrias estão adotando para contornar o problema. Mas os resultados estão demorando a aparecer. E, segundo os empresários, isso compromete a produtividade e torna a indústria brasileira menos competitiva.
Para o coordenador da pesquisa, Renato Fonseca, a origem do problema está na baixa qualidade do ensino: “O Brasil teve um grande avanço em termos quantitativos, praticamente todas as crianças têm acesso à escola. Só que agora, tem que investir muito na qualidade da educação no Brasil. O problema da deficiência na educação básica vai acompanhando a pessoa durante toda a sua qualificação”, destacou
Fonte: JN
 
Compartilhe : :

0 comentários:

Postar um comentário

 

Professor Borges Todos os direitos reservados © 2017 Ulisses D